Arquivo da tag: Diário de Natal

[Fotec na Imprensa] Projeto artístico mobiliza escolas durante a Cientec

EDUCAÇÃO /  Publicação: 21/10/2011 / Fonte: Diário de Natal

Projeto artístico mobiliza escolas durante a Cientec

De Bruna Evangelista da Agência Fotec

“Recito poesias, canto, danço. É ótimo!”. É assim que Thiago Souto, 13 anos, estudante do 7° ano, descreve o projeto Tocando e Cantando Poesia, que se apresentou ontem, durante a XVII Cientec. O projeto idealizado por Edson Francisco de Moura, 55 anos, professor de Artes da Escola Municipal Laércio Fernandes, surgiu da necessidade de fazer com que as aulas se tornassem mais atraentes aos alunos. “A princípio, levei flautas para a escola. Percebi o entusiasmo e acrescentei poesias infantis de Olavo Bilac e Cecília Meirelles além de brincadeiras. A aceitação foi muito boa”, disse.

Durante as apresentações acontece de tudo. Os alunos cantam, dançam, representam, recitam poesias, tocam flauta. Tudo isso feito com o auxilio do professor, que também se apresenta no palco. Thiago fala que antes de conhecer o projeto já se interessava por apresentações artísticas e que a ideia de poder fazer arte na escola foi muito bem vinda.

Além de permitir aos jovens o contato com a arte, torna-os mais desenvoltose aguça sua memória. Thiago Souto fala que tem “muito mais facilidade em memorizar textos, e aprender na escola por que eu decoro falas de uma apresentação inteira, qualquer texto fica mais fácil de decorar depois disso”. Todo o espetáculo é idealizado pelo professor Edson Moura. O critério de escolha dos textos e músicas é feito tendo em vista contemplar a cultura nordestina.

Anúncios
Etiquetado ,

Fotec faz parceria com Tribuna do Norte e Diário de Natal

Por Laís Farias/AsseCom Fotec

A Agência Fotec está com mais uma novidade este ano. É a parceria realizada Por ela e os jornais Tribuna do Norte e Diário de Natal. A parceria surgiu com o objetivo de aumentar o alcance da divulgação da Cientec.

De acordo com Itamar Nobre, coordenador do projeto, a parceria atendeu as expectativas e deve inclusive ser ampliada a outros jornais no próximo ano. “Conseguimos fazer a parceria com dois dos jornais mais importantes do Estado: a Tribuna do Norte por ser o de maior circulação, e o Diário de Natal por ser o mais antigo. A idéia é ampliar ainda mais essa parceria próximo ano”, disse Itamar. Além de produções para o jornal impresso, o coordenador ressaltou ainda a parceria realizada com a TV Universitária.

O estudante do 6º período de Rádio e TV, Arthur Barbalho, teve sua matéria publicada no Diário de Natal, e diz que a experiência foi extremante importante porque possibilita uma aproximação dos alunos com o mercado de trabalho.  “O aluno tem a oportunidade de ver seu material publicado em jornais de grande circulação, o que acaba servindo até mesmo como portfólio”, afirmou.

Etiquetado ,

[Fotec na Imprensa] Instituto do Cérebro // Centro é destaque durante a Cientec 2011

Últimas / Publicação: 20 de outubro de 2011 / Fonte: Diário de Natal


Instituto do Cérebro // Centro é destaque durante a Cientec 2011

Agência Fotec – Dentro da programação de hoje da 17ª Semana de Ciência, Tecnologia e Cultura da UFRN (Cientec 2011), o público pode participar Seminário de Direitos Humanos, que prossegue hoje, a partir das 19h, no auditório da Reitoria. Com a palestra sobre Ciência e Religião, discutem sobre o assunto os professores Orivaldo Pimentel Lopes Junior (Departamento de Ciências Sociais -CCHLA) e Sidarta Tollendal Gomes Ribeiro (Diretor do Instituto do Cérebro da UFRN). A palestra é livre, debatendo pormenores tanto da religião quanto da ciência, tratando de que forma ambas podem trabalhar de maneira conjunta.

Com o objetivo de criar um centro de neurociência de referência internacional, o Instituto do Cérebro visa com o tempo produzir, por meio de pesquisas, trabalhos significantes na área da neurociência. Funcionando desde 2011, um dos objetivos do projeto é ser um grande centro nesse campo produzindo neurociência de qualidade por brasileiros em território brasileiro. “Estamos trabalhando para formar um grande centro de pesquisa em estudos do cérebro”, afirma Fábio Viegas Caixeta, aluno de doutorado do centro.

Para Fábio, Natal tem tudo para ser um pólo de referência nesse campo. Há alguns anos a cidade já conta com estudos voltados para a área. “Há mais de 15 anos temos a Pós-Graduação em Psicobiologia em Natal, o que é bem interessante, pois coloca a cidade à frente no que diz respeito à área de comportamento animal e neurofisiologia”, diz ele. Dessa forma, o instituto melhorou ainda mais o que já estava sendo feito. “O nível de investimento que está sendo feito tem atraído pesquisadores brasileiros que estavam em outros países, como Alemanha e Estados Unidos, e agora veem boas condições de trabalho em sua terra natal estão voltando para conduzir suas pesquisas no Brasil, contribuindo com a produção científica nacional”.

O instituto tem como foco desde a pesquisa mais básica à aplicada. Usando como exemplo de pesquisa básica, Fábio fala de sua pesquisa. “Meu trabalho é com roedores, onde modelamos doenças cerebrais, no caso a psicose relacionada à esquizofrenia, e tentando entender esses modelos, entendemos melhor a doença em humanos, transladando isso para um possível tratamento futuro”, explica ele.

Hoje, o instituto tem feito um trabalho com humanos no Hospital Universitário Onofre Lopes (Huol), onde estão sendo feitas pesquisas voltadas para acidentes vascular-cerebrais (AVC), e também pesquisa sobre o sono, atuando em diversas outras frentes possíveis de pesquisa. “O professor Antônio Pereira tem um grupo de alunos no Huol que está trabalhando com recuperação de AVCs, utilizando técnicas provenientes da pesquisa de base em neurociência. Isso já é uma interface real de uma melhora direta sendo trazida para as pessoas através de pesquisa básica”, diz Fábio. A ideia é que as pesquisas possam, dentro de alguns anos, agregar benefícios ao tratamento de outros males do cérebro, como o mal de Parkinson e a esquizofrenia. (Arthur Barbalho)

Etiquetado ,

[Fotec na Imprensa] Cientec 2011 // Escolas são beneficiadas com cheques-livro

Muito / Publicação: 19 de outubro de 2011 / Fonte: Diário de Natal

Cientec 2011 // Escolas são beneficiadas com cheques-livro

Agência Fotec – A Semana de Ciência, Tecnologia e Cultura da UFRN está de portas abertas para o incentivo à leitura. Em sua 17ª edição, a CIENTEC traz, em um dos seus pavilhões multiculturais, a Feira de Livros e Quadrinhos de Natal (Fliq), com diversas atividades literárias, entre elas oficinas, conversa com autores, desenhistas e ilustradores, vendas de materiais nos sebos, livreiros e nas editoras.

A Fliq está apoiando também o projeto Cheque-Livro, que consiste na doação de um apoio financeiro a 699 escolas estaduais para ampliarem seus acervos literários a partir de compras nas editoras em exposição durante a feira. Ao todo, representantes de 167 municípios do Rio Grande do Norte receberam um cartão magnético, contendo a quantia em dinheiro equivalente ao número de alunos matriculados. Professores e diretores poderão comprar em, no mínimo, três editoras expostas na feira, até o final do evento, sexta-feira, 21.

A entrega do cartão aconteceu nesta terça-feira, no auditório da Fliq com a presença da secretária de Educação, Betânia Ramalho, a coordenadora da CIENTEC, Rita Luzia e o coordenador da Feira de Livros, Osni Damásio.

Para Nair de Moura, diretora da Escola Estadual Professora Adalgiza Emídia da Costa, localizada na cidade de Carnaubais, a iniciativa é um grande apoio para que as escolas e professores incentivem seus alunos ao hábito da leitura. “A educação mudou, assim como a mentalidade de nossos jovens. Precisamos cada vez mais de um acervo moderno, que tratem temas atuais, como o bullying, para que possamos despertar o interesse dos estudantes à informação”, afirmou Nair.

Segundo a assessoria da Fliq, cerca de 310 mil alunos matriculados em escolas de 167 municípios serão beneficiados com o projeto Cheque-Livro. O projeto é uma parceria do Governo Estadual, Secretaria Municipal de Educação e Cultura e da Coordenadoria de Desenvolvimento Escolar.

Etiquetado ,

[Fotec na Imprensa] UFRN abre as portas da ciência e tecnologia para os natalenses

Cidades / Publicação: 18 de outubro de 2011 / Fonte: Diário de Natal

UFRN abre as portas da ciência e tecnologia para os natalenses
Na 17ª edição da Cientec, a Universidade discute o papel da inovação para o desenvolvimento sustentável

Inovação para o desenvolvimento sustentável. É com este tema que a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) realiza sua 17ª Semana de Ciência, Tecnologia e Cultura, a Cientec, que em 2011 homenageia o Ano Internacional da Química. A cerimônia de abertura aconteceu ontem à noite, no auditório Otto de Brito Guerra, na Reitoria. Foram duas conferências que marcaram o pontapé inicial da Cientec. A primeira, proferida pelo cientista Jairton Dupont, falou sobre “O papel da universidade numa sociedade do conhecimento”. O professor é uma autoridade no assunto. Membro do Instituto de Química da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), é o único nome da América Latina a figurar na lista dos 100 químicos mais influentes da última década. A segunda conferência, “Reflexões sobre o conhecimento tecnológico e sua transmissão”, foi proferida pelo professor Eduardo Falabella Sousa Aguiar, Consultor Sênior da Petrobras. A programação segue até sexta-feira, dia 21.

Este ano a Cientec volta a ser realizada independentemente, em outubro. No ano passado a feira ocorreu em julho, durante a realização da SBPC 2010, dividindo as atenções com a programação da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência e a Exposição de Ciência e Tecnologia (Expotec). Do ano passado ficou a lição. Por sua grandiosidade, a Cientec se torna a cada edição uma porta aberta da maior universidade pública do Estado para a sociedade. “O evento cresce conforme também cresce a UFRN”, avalia a professora Ângela Paiva Cruz, reitora da universidade.

A Cientec expõe a produção científica e tecnológica da instituição e apresenta eventos de extensão e atrações artísticas. O destaque desse ano fica por conta da Química. “Estamos somando às muitas homenagens prestadas pela comunidade científica ao Ano Internacional da Química, e propomos uma reflexão sobre as condições de sustentabilidade do planeta”, explicou a reitora. Além do curso de graduação, a UFRN oferece pós-graduação na área e criou, recentemente, um Instituto de Química. Haverá uma área destinada à ciência exata durante a Cientec.

Grande público
A programação acontece na praça cívica do campus e em vários outros ambientes da UFRN. A expectativa dos organizadores é receber 60 mil visitantes, já contando os shows culturais noturnos, realizados no anfiteatro. Além de shows, esse público terá a ver na área montada dentro do campus universitário. “Haverá diversas apresentações e amostras com o intuito de aproximar cada vez mais o público do universo acadêmico, mostrando as produções dos estudantes da UFRN, bem como de órgãos especializados e similares que darão enfoque ao universo científico”, destacou Rita Luzia, coordenadora-geral da Cientec. Já estão inscritos mais de mil trabalhos e 282 estandes que serão montados na Praça Cívica do campus, além de atividades paralelas como congressos, seminários e oficinas. “Este ano contamos com uma adesão maior de todos os setores da Universidade, alguns dos quais apresentam projetos de ponta como a Química, o Metrópole Digital, que mostra todo seu potencial de inovação, e o Instituto do Cérebro”.

São oito pavilhões. Além da feira propriamente dita, que contempla todas as áreas do conhecimento e a produção acadêmica de alunos, professores e funcionários da UFRN, haverá o Congresso de Iniciação Científica (CIC), um Seminário de Iniciação à Docência (SID), a programação ambiental da Sala Verde da UFRN e a realização da 4ª Semana de Engenharia Elétrica. São várias mostras: de corais, de música de câmara, de dança e do programa Trilhas Potiguares. Outros destaques da programação são o 7º Salão de Extensão Universitária, a 5ª Olimpíada Desportiva da UFRN, o 3º Seminário em Direitos Humanos, o Encontro sobre Uso de Geotecnologias no Ensino da Geografia, o Circo da Luz, a Semana da Matemática, o 3º Simpósio de Matemática Aplicada, e a 4ª Semana de Engenharia Elétrica.

Os museus da Universidade – Câmara Cascudo, Ciências Morfológicas e Abrahan Palatinik, também estão com programações da Cientec. A maior parte dos cursos levaram stands, trabalhos e pesquisas desenvolvidas no âmbito acadêmico. O Departamento de Comunicação Social, por exemplo, leva ao evento ações desenvolvidas com os alunos das três habilitações (Jornalismo, Radialismo e Publicidade & Propaganda): Rádio Sonora e FOTEC (Fotografia Experimental).

Alguns eventos externos, mas que contam com o apoio da UFRN, também terão espaço na Cientec. É o caso da Feira de Livros e Quadrinhos de Natal (FliQ), do 3º Seminário de Extensão e Democratização da Cultura (Sedec) e da Mostra de Arte, Cultura e Conhecimento das Escolas Municipais de Natal (Marco), da Secretaria Municipal de Educação. Confira um guia com alguns destaques da programação científica.

Etiquetado ,

[Fotec na Imprensa] Fotec e Marco desenvolvem parceria durante Cientec

Publicação: 17/10/2011 / Fonte: DN Online

Fotec e Marco desenvolvem parceria durante Cientec

Por Isabelle Lourenço, da Agência Fotec especial para o Diário de Natal

Mais conhecida como MARCO, a Mostra de Arte, Cultura e Conhecimento é uma iniciativa da Secretaria Municipal de Educação que integra alunos do ensino fundamental de escolas estaduais às atividades acadêmicas desenvolvidas durante a Cientec – Feira de Ciências e Tecnologia da UFRN.

Este ano, o projeto traz como tema “Leitura e Escrita: formação do pesquisador” e envolve 58 escolas municipais nas atividades interativas, entre elas o Encontro de Ciências e Biologias e Biblioteca Interativa. A mostra produz também, há três anos, a rádio Jovem Marco, que divulga informações sobre a feira da UFRN, e, há dois anos, o jornal impresso de mesmo nome, distribuído para visitantes durante o evento.

Como diferencial, em 2011 a iniciativa se desenvolve em parceria com a Fotec, agência de fotojornalismo da Universidade. Segundo Itamar Nobre, coordenador do site de notícias e do projeto de extensão, a parceria é uma forma de incentivar os estudantes a se envolverem com atividades acadêmicas. “Nossa proposta é fazer perceber que a UFRN não está tão distante da realidade deles. Buscamos estimular a produção e fazer com que eles vivenciem essa experiência”, declarou Itamar.

Os estudantes participaram, durante uma semana, de oficinas de capacitação sobre gêneros jornalísticos, produção de fanzines, fotografia e produção audiovisual. “A parceria com a universidade tem como intuito melhorar o desempenho das nossas atividades e da aprendizagem dos alunos”, comentou o assessor da secretaria Gleidson Lima.

Luana Januário, 10 anos, é aluna da Escola Municipal Ivonete Maciel. Está pela primeira vez participando do jornal Jovem Marco, mas conta que produz o ano inteiro para o jornalzinho de sua escola. “Estou me interessando cada vez mais pelo jornalismo. Estou sempre fotografando e escrevendo e, apesar de saber que é muito difícil, penso em fazer o curso na universidade”, revelou.

O projeto

A Marco está em sua 13ª edição e acontece há seis anos durante a Cientec, com cerca de 1.500 alunos visitando suas exposições interativas. O projeto conta com apoio da prefeitura municipal e da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Na feira há um pavilhão destinado à mostra com diversos temas e atividades, como reciclagem e leitura.

Com o auxílio dos professores, os estudantes desenvolvem atividades educativas e culturais, ampliando seus conhecimentos e criando uma conexão com o ambiente acadêmico. Assim, mostram que ingressar em cursos de graduação não é um “bicho de sete cabeças” como eles pensam. O estudo aliado à prática pode transformar a realidade de muitas crianças e adolescentes.

Para mais informações sobre a Cientec, visitem o site da Fotec: http://www.fotec.ufrn.br

Etiquetado , , ,

[Fotec na Imprensa] Projeto de extensão da UFRN prepara para o mercado de trabalho

Publicação: 14/10/2011 / Fonte: DN ONLINE


Projeto de extensão da UFRN prepara para o mercado de trabalho

Por Émille Araújo/Projeto Agência Fotec UFRN
Durante a XVII edição da Cientec, com o tema “Inovação para o desenvolvimento sustentável”, de 17 a 21 de outubro, alunos do curso de Comunicação Social da Universidade Federal do Rio Grande do Norte experimentarão a rotina de uma redação jornalística. É o Projeto Agência Fotec, de Fotojornalismo e Jornalismo Experimental, uma iniciativa do prof. Dr. Itamar Nobre, do Departamento de Comunicação Social, envolvendo 128 alunos e mais quatro professores orientadores.
Os alunos irão fazer a cobertura jornalística, fotojornalística, e telejornalística, do evento, sendo esta última, novidade no projeto. A Agência conta ainda com uma equipe de assessoria de imprensa, uma de vídeo institucional e outra de publicidade. A meta para este ano é superar o número de 183 matérias produzidas em 2010.
Para isso, a Fotec oferece uma estrutura de redação formada por cinco estandes, 14 computadores, 128 alunos de comunicação das três habilitações (Jornalismo, Rádio e TV e Publicidade e Propaganda), oito alunos de Letras – que ajudarão a revisar os textos produzidos – e seis alunos de Escolas Públicas, que irão trabalhar como correspondentes da Agência por meio do pavilhão MARCO (Mostra de Arte, Ciência, Cultura e Conhecimento).

A iniciativa possibilita a prática jornalística de forma experimental, estimulando os alunos de Comunicação Social a desenvolverem várias funções, como: pauteiro, assessor de imprensa, chefe de redação, assistente de redação, repórter de texto e foto, fotodocumentarista, videodocumentarista e publicitário. “A proposta é oferecer um laboratório experimental, de forma orientada, habilitando-os com segurança para assumir com qualidade uma vaga no mercado de trabalho”, explicou o professor Itamar, coordenador do projeto.

Preparação

A fim de colaborar com a melhoria da qualidade do ensino superior e profissional, a Agência Fotec ofereceu oficinas para orientar e direcionar a atuação dos alunos na CIENTEC. Este processo ocorreu duas semanas antes do evento.

Segundo Vanessa Paula Trigueiro, estudante do quinto período de jornalismo e monitora do projeto, as oficinas ministradas tiveram o objetivo de qualificar os estudantes que irão trabalhar no projeto. As oficinas foram: produção de texto jornalístico para a web, linguagem e produção de videonotícia, edição de vídeo, linguagem fotojornalística, pauta, assessoria e de produção de legenda para foto e postagem.

Nelas foram dadas orientações de como estruturar o texto jornalístico para a internet – uma vez que as matérias são feitas para a web, publicadas no site: http://www.fotec.ufrn.br –, como pensar as imagens dentro dos padrões estéticos e técnicos da fotografia, como direcionar a produção da vídeonotícia, como assessorar e organizar a estrutura de uma pauta.

Histórico

O projeto surgiu em 2006 na XII CIENTEC – Semana de Ciência, Tecnologia e Cultura – intitulado Fotec (Foto – Jornalismo Experimental em Comunicação), na época participaram apenas cinco estudantes de jornalismo, dispondo de apenas um estande e um computador.

A ideia era fazer a cobertura fotográfica do evento, porém, percebendo o potencial do projeto, o professor Itamar deu continuidade e o ampliou, passando a fazer a cobertura jornalística e fotojornalística do evento. A Fotec também possui uma equipe fixa, formada por alunos, sob orientação, para que a produção de notícias aconteça durante todo o ano.

Ele ainda está vinculado a algumas disciplinas do curso de Comunicação, como “Fotojornalismo”,  “Linguagem Jornalística”, “Reportagem Pesquisa e Entrevista” e “Comunicação e Meio Ambiente”, onde as produções dos alunos são publicadas no site.

Para mais informações acesse o site: http://www.fotec.ufrn.br

Etiquetado , ,